Luiz Carlos Trabuco Cappi informa sobre a transição na presidência do Bradesco

O Banco Bradesco informou no mês de outubro que o presidente executivo da instituição, Luiz Carlos Trabuco Cappi, irá acumular provisoriamente o cargo de presidente do conselho de administração. Isso deverá ocorrer até o mês de março de 2018, que é quando o novo presidente será selecionado para assumir a liderança da empresa, que é considerada um dos principais bancos do país.

Esse plano de ação foi estabelecido em função da renúncia do então presidente do conselho administrativo, Lázaro de Mello Brandão, que atualmente está com 91 anos e ocupava essa posição há quase 30 anos.

O executivo Luiz Carlos Trabuco Cappi está na presidência do banco desde o ano de 2009, contudo, sua trajetória no grupo se iniciou há quase 50 anos, em 1969. Antes de chegar ao cargo mais alto da empresa, ele, que possui diploma no curso de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP), passou por várias funções e exerceu a posição de presidente do setor de seguros da instituição por anos.

Já o executivo Lázaro de Mello Brandão, este iniciou sua carreira no ano de 1942, no cargo de escriturário da Casa Bancária Almeida & Cia., forma que o Bradesco se chamava nos primeiros anos após a sua fundação. Depois de quase quarenta anos na empresa, Lázaro foi o nome selecionado para substituir Amador Aguiar, o fundador do grupo, na função de presidente do banco em 1981, cargo que ele ocupou até o ano de 1989.

Desde que se tornou o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi foi o responsável por administrar um dos maiores processos de fusão entre bancos que já foi feito na história do país, quando o grupo comprou as contas do HSBC no Brasil pelo valor aproximado de US$ 5,2 bilhões no ano de 2015. Já nos últimos anos, o executivo tem trabalhado continuamente em prol da digitalização dos negócios do banco e também na constante modernização dos serviços oferecidos.

Sobre o acúmulo de cargos exercidos, Luiz Carlos Trabuco Cappi destaca que, nos dias de hoje, existem muitas discussões sobre qual é a melhor maneira de formatar os conselhos administrativos das instituições bancárias. Nos Estados Unidos é muito comum que o presidente executivo de um banco também assuma o cargo de presidente do conselho de administração, por exemplo. Todavia, esse formato não é o previsto segundo as normas e procedimentos internos do grupo, e por essa razão, será utilizado de forma provisória apenas.

Seguindo a tradição do grupo, o novo presidente do banco será escolhido de dentro do próprio corpo de executivos da empresa. Porém, segundo Luiz Carlos Trabuco Cappi, essa decisão só será feita algumas semanas antes da reunião que acontecerá em março de 2018.

Entre o conjunto de ações e características esperadas em um novo presidente para a instituição, o executivo informa que é essencial que o nome escolhido para o cargo tenha uma visão certeira em relação ao futuro. Além disso, o novo presidente também não deverá modificar o modelo de gestão atual, e sim dar o devido prosseguimento ao trabalho que vem sendo realizado até então.