A venda de milho em balcão é prorrogada até o dia 31 dezembro de 2018

No dia 29 de dezembro de 2017, a Resolução 6 e a Portaria 2.546 relacionadas com os “Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Fazenda, do Planejamento e da Casa Civil da Presidência”, foram publicadas no DOU – Diário Oficial da União, apontando para uma prorrogação das vendas diretas de milho realizadas em balcão até o dia 31 de dezembro deste ano. As vendas seriam esperadas para 250 mil toneladas de milho que ainda permanecem estocadas e são referentes a safra 2017. Esse milho será destinado principalmente para criadores de suínos, aves, bovinos, caprinos e ovinos que se alimentam também de milho.

O número máximo da aquisição será de 10 toneladas por cada criador interessado em adquirir parte desta remessa de 250 mil toneladas disponível. O preço máximo a cada saca de 60 quilos deste milho ficou fixado em R$ 33,00, preço voltado para os criadores da região Nordeste e Norte do país. O valor da saca para o resto dos criadores em todo o país, seguirá de acordo com o preço da saca do milho praticada nestas regiões.

Uma portaria lançada no dia 31 de março do ano passado, passou a autorizar a comercialização de 200 mil toneladas de milho, com preço da saca de 60 quilos fixado em R$ 33,00 para as regiões Nordeste e Norte do Brasil.

Com base em dados levantados pela Conab – Companhia Nacional de Abastecimento, esta prorrogação foi determinada por que as 200 mil toneladas de milho autorizadas para a venda em março do ano passado não foram vendidas. O estoque encontra-se em 84,7 mil toneladas, já que somente foram comercializados 115,3 mil toneladas deste milho até o final do mês de novembro de 2017. O Nordeste comprou 107,7 mil toneladas deste milho e o Norte 7,6 mil toneladas até o final do ano passado.

De um modo geral, a comercialização em balcão marcaram presença constantes em oito estados brasileiros, e tiveram vendas registradas em 604 municípios, com 22.700 compradores registrados, e uma média de compra de 5.067 quilos por cada comprador até o final do ano passado.